Os empresários do comércio de Minas Gerais estão confiantes em relação às vendas no primeiro semestre de 2020. A grande maioria (74%) aposta em um desempenho melhor para o setor, em comparação com segundo semestre de 2019.

O otimismo é influenciado, principalmente, pelo Dia das Mães (41,5%), considerada a data comemorativa mais rentável para o comércio no período. Essa é uma constatação da pesquisa de Expectativa de Vendas, elaborada pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG.

presidente do Sindicato do Comércio de Contagem e Ibirité, Frank Sinatra Santos Chaves, explica que as datas comemorativas estimulam o comércio e garantem bons resultados para os empresários. “Esses períodos são essenciais para impulsionar as vendas e atrair novos clientes. Conseguimos observar um crescimento na intenção de compra do consumidor, o que contribui para aumentar a confiança do empresário em investir em novos produtos e serviços,” ressalta Frank Sinatra.

O levantamento aponta ainda que outras datas comemorativas como o Carnaval (24,1%), o Dia dos Namorados (16,5%) e a Páscoa (13,4%) também devem contribuir para o crescimento das vendas no primeiro semestre de 2020. A análise destaca que as propagandas e divulgações continuarão sendo a principal medida para atração dos clientes no período.

Segundo a economista da Fecomércio MG, Bárbara Guimarães, apostar em ações de venda como propagandas, promoções e nas datas comemorativas têm sido vantajosas para o comércio, principalmente no último semestre de 2019. “Observamos que cerca de 47% dos entrevistados afirmaram que o volume de vendas melhorou no segundo semestre, em relação ao mesmo período de 2018. Se compararmos ao primeiro semestre do ano anterior, cerca de 57% dos empresários notaram um aumento significativo nas vendas”, explica.

Ainda de acordo com a pesquisa, o otimismo/esperança foi o motivo citado por 68,6% dos empresários para justificar as boas perspectivas. “Essa percepção também está amparada pela melhoria dos indicadores econômicos. Alguns segmentos, como papelarias, materiais de construção e artigos de uso pessoal e doméstico, costumam ter mais procura nos primeiros seis meses do ano, o que reforça essa expectativa de otimismo dos empresários”, ressalta a economista.

Para incrementar o setor, 34,9% dos empresários investirão em ações de mídia e propaganda, 34,7% pretendem realizar ações promocionais e de liquidação e 21,5% apostam em um atendimento diferenciado para alavancar as vendas. Já a forma de pagamento que deve sobressair no semestre é o cartão de crédito, modalidade apontada por 50,7% dos empresários.

O levantamento apurou ainda que os principais obstáculos para o consumo deverão ser o momento econômico do país (28,6%); outros motivos como a alta da carne, do dólar, dos combustíveis, as eleições municipais (22,8%) e a concorrência desleal, apontado por 12,7% dos entrevistados.

A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 20 de janeiro de 2020. Ao todo, foram avaliadas 396 empresas, sendo pelo menos 40 em cada uma das dez regiões de planejamento de Minas Gerais. A margem de erro da análise é de 5%, com um intervalo de confiança de 95%.

Clique aqui e confira a pesquisa "Expectativa de Vendas - 1º semestre 2020"